Análises de Mercado

Wall Street navega sem rumo à espera do FED

Numa semana com várias reuniões de bancos centrais importantes, como a do Banco de Inglaterra e do Banco do Japão, é na reunião do FED que os olhos dos investidores estão completamente focados, até porque dos outros não se esperam mexidas, estando o interesse apenas nas declarações sobre a situação actual e especialmente o outlook. Do banco central norte-americano o mercado espera que saia a decisão de reduzir os juros em -0,25%, deixando em aberto a possibilidade de novos cortes, consoante as condições em que está a maior economia do mundo, sendo que para já e tendo em conta os últimos dados o cenário é inconclusivo, havendo mesmo uma boa parte dos analistas e investidores que acreditam que o FED não estaria nesta posição mais dovish caso não houvesse a nuvem negra da guerra comercial, visto que os dados económicos são no mínimo satisfatórios.

Nos sectores do S&P500 o panorama é de inversão em relação à sessão anterior, com as energéticas a terem o pior desempenho, ressentindo-se da desvalorização do preço do WTI crude em -5,1% para os $59.70 por barril, após a Arábia Saudita ter referido que poderá restabelecer a produção por completo no espaço de algumas semanas e não meses, como se tinha pensado antes. No mercado cambial o cenário é semelhante, os ganhos de segunda-feira no U.S dólar dão hoje lugar a uma queda ligeira, o que permite a recuperação do Euro e da Libra inglesa em cerca de 0.5% para cada uma das moedas contra o greenback.

O gráfico de hoje é do GBP/USD, o time-frame é Mensal

Apesar de ainda ser meados do mês, este par de moedas poderá estar em vias de dar um passo de gigante na formação de um duplo topo de muito longo prazo.

Marco Silva