Análises de Mercado

Wall Street navega em terreno de consolidação

Depois de um mês de Novembro fabuloso para o mercado accionista e um início de Dezembro auspicioso para uma continuação do Bull market, os investidores tiraram ontem o pé do acelerador e os índices norte-americanos registaram variações pouco significativas, ainda que o S&P500 tenha marcado mais um novo máximo histórico enquanto que o Nasdaq não conseguiu evitar uma perda residual, devido à pressão vendedora provocada pela Salesforce.com, que condicionou o sector tecnológico ao desvalorizar mais de -8%, após anunciar a compra da Slack Technologies por $28 mil milhões, um negócio que os analistas consideram demasiado caro, daí o pessimismo. Mas se o entusiasmo não foi a tónica dominante na sessão de quarta-feira, também é certo que os touros não deixaram Wall Street transaccionar muito tempo no vermelho, território onde começou o dia, mas que progressivamente deu lugar a um nível quase de inalterado e que se justifica tendo em conta a falta de catalisadores para mexer com o mercado.

 

Depois de na terça-feira Jerome Powell ter indicado, de novo, que a maior economia do mundo precisa de mais estímulos fiscais, ontem o presidente do FED reforçou o optimismo quanto a uma normalização da actividade económica em meados de 2021, deixando no entanto um apelo para que cidadãos e empresas se preparem para o que apelidou de “inverno duro”, nomeadamente devido às medidas de confinamento em vigor em vários locais, com vista a tentar conter a propagação da pandemia enquanto a imunização em massa não é implementada. Já em relação à política monetária de curto-prazo a desenvolver pelo banco central que lidera, Powell não teve muito para dizer, para além do habitual de que farão tudo para suportar a economia, até que seja absolutamente claro que a crise passou, indicando que os juros se manterão baixos por um período prolongado de tempo e que os membros do FED não têm qualquer pressa em reduzir o programa de compra de obrigações actual, não referindo no entanto se há espaço para o aumentar.

 

No campo político o dia foi de nova desilusão com a proposta bipartidária de aproximadamente $900 mil milhões em apoios à economia norte-americana, proposta por Republicanos e Democratas do Congresso dos EUA, a não ter ainda apoio suficiente, no mesmo dia em que o secretário do tesouro, Steven Mnuchin, e Jerome Powell apelaram para que os políticos cheguem a um entendimento, dada à necessidade premente do estímulo fiscal.

 

No mercado cambial o Euro voltou a ganhar terreno e adicionou 0,3% para o valor mais elevado dos últimos dois anos, nos $1.2102, enquanto que a Libra inglesa recuou -0,4%, depois do negociador chefe da União Europeia com vista a um acordo para o Brexit, Michel Barnier, ter referido que ainda é cedo para se dizer qual será o desfecho das negociações.

 

 

O gráfico de hoje é da CRM, o time-frame é Semanal

Os títulos da tecnológica Salesforce.com estão há várias semanas a corrigir, com uma perda de aproximadamente 30% desde os máximos históricos, contudo ainda não foi suficiente para anular a subida que registrou só na semana de 23 de Agosto, mantendo-se para já uma tendência positiva.

Marco Silva

 

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.
Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.
Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.
Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco.