Análises de Mercado

Vírus dizima optimismo em Wall Street

Não obstante a abertura em alta dos índices norte-americanos, suportados por dados económicos encorajadores na Europa e pelos resultados da Intel, Wall Street entrou na hora de almoço com o vermelho a dominar, devido ao aumento dos receios relativos a uma possível epidemia derivada do Coronavírus originário da cidade de Wuhan, China. O pessimismo foi lentamente tomando conta dos investidores à medida que foram conhecidos novos desenvolvimentos da propagação do vírus, que na segunda economia do mundo já atinge 800 pessoas, com 25 vítimas mortais, o que obrigou as autoridades locais a restringir os movimentos de aproximadamente 40 milhões de habitantes, ou seja já bastante mais do que a quarentena aos 11 milhões inicialmente decretada em Wuhan.

Para além dos impactos humanos óbvios e do risco latente de uma repetição do caso SARS, que vitimou 800 pessoas, os investidores estão desde já a refugiarem-se da probabilidade de um efeito negativo na economia chinesa e global, desde logo porque nas vésperas da maior migração da humanidade, devido às festas do novo ano lunar na China, em 32 das 34 províncias existem casos confirmados de contagio, o que poderá colocar em causa as cerca de 3 biliões de viagens internas e respectivo impacto económico, visto que muitos chineses viajam para fora, ou seja um impedimento restringiria o comércio em algumas zonas do globo, sendo que em 2018 os turistas chineses gastaram $130 biliões fora de portas.

A notícia de que foi detectado um segundo caso de um paciente com o vírus nos EUA, nomeadamente em Chicago, só exacerbou os receios de um alastramento do problema, o que levou mesmo à queda do preço do petróleo em -2,6% para os $54.15 por barril, com o mercado a prevenir uma eventual diminuição da procura por causa de um menor movimento de pessoas e de comércio a nível global. Do lado positivo as tecnológicas são as que melhor têm aguentado a pressão vendedora, para além das utilities que são único activo para já em território positivo.

O gráfico de hoje é da INTC, o time-frame é Mensal

Os títulos da fabricante de processadores só agora estão perto dos valores máximos atingidos no auge da bolha das dot.com, uma zona que poderá oferecer alguma resistência adicional.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.

Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.

Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco.