Análises de Mercado

Vermelho volta a dominar Wall Street com crude a cair no abismo

Tal como tenho vindo a referir nos últimos dias como sendo provável, a volatilidade continuou ontem a ser bastante elevada nos índices norte-americanos, não apenas na extensão dos movimentos mas também na imprevisibilidade dos mesmos, como foi o caso dos últimos 15 minutos da sessão de quarta-feira que aliviaram as perdas no S&P500 para metade da desvalorização máxima do dia, foram cerca de 100 pontos que o índice recuperou nesse curto espaço de tempo empurrando-o para muito perto do valor de abertura. Contudo e apesar do aparente optimismo de última hora é de realçar que o movimento teve mais contornos de decisões de fechar posições curtas, acrescido de algum short squeeze, do que um cenário de recuperação sustentada do sentimento, até porque como já indiquei anteriormente esta fase de instabilidade deverá durar mais umas semanas até os indicadores técnicos de médio-longo estabilizarem.

Mas a principal história do dia foi o comportamento do preço do petróleo, um dia aterrador mesmo, com o WTI a registar a terceira pior sessão da história afundando para mínimos de 18 anos nos $20.37 por barril (WTI), enquanto que o Brent chegou a perder 14% para os $24.63 por barril, o que levou o sector energético a terminar no podium dos que mais perdeu, averbando uma desvalorização de -14.28%, bem pior que o segundo classificado, as financeiras que deslizaram perto de -9%, ao passo que as tecnológicas do grupo das comunicações conseguiram reduzir o prejuízo a uma perda de -2.82%.

No mercado cambial o U.S dólar foi rei ao ganhar 2,1% contra um cabaz de outras moedas principais, remetendo o Euro a uma desvalorização agressiva de -1,5%, o que deixou a moeda única nos $1,083, ainda assim bem melhor que o terramoto ocorrido na Libra inglesa, que fechou a ceder -4.1% atingindo novo mínimo histórico, depois do sétimo dia consecutivo no vermelho. Os activos refúgio voltaram a não servir de muito com o Yen a recuar -0.7% para os 108.43 e o Ouro a perder mais -2,2% fechando o dia nos $1,494 por onça.

O gráfico de hoje é do S&P500, o time-frame é Semanal

Será importante ter em conta a média móvel dos 200 períodos (azul), é uma zona potencial para resistência, assim como foi a média móvel dos 50 períodos (laranja)

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registo dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.

Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.

Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco