Date: 17 Ago 2017

Ainda não refeitos totalmente da polémica da semana passada envolvendo Trump e a Coreia do Norte, os investidores são agora confrontados com mais um motivo de ruído que envolve o presidente norte-americano, desta feita sobre as suas declarações relativamente aos incidentes em Charlottesville, Virginia, afirmações que já resultaram numa forte contestação por parte de um número importante de membros do partido republicano e a dissolução de dois conselhos consultivos de Trump, compostos por CEO´s de empresas importantes da economia norte-americana, o que reduz ainda mais a margem que esta administração tem para implementar as politicas económicas prometidas e para a qual o mercado já “contribuiu” antecipadamente, ao incorporar algumas das melhorias que poderiam advir de politicas mais orientada para os negócios, aliás foi nessa premissa que boa parte do Bull market do inicio deste ano foi construída.

Para baralhar mais o sentimento em Wall Street, as minutas do Fed relativas à última reunião, reafirmaram algo que por diversas vezes tenho referido nas análises, existe uma crescente cautela junto dos membros do banco central norte-americano relativamente ao ritmo da subida dos juros devido à inflação não estar a atingir o patamar previsível e desejável para a performance económica do país. Pior ainda é que essa fraqueza, num dos principais componentes de análise para as decisões do FED, não deverá ceder terreno no curto ou mesmo médio prazo, razão pela qual os defensores de um “esperar para ver” terem reforçado as suas fileiras, o que levou a uma redução das perspectivas para um aumento do custo do dinheiro em Dezembro. A consequência imediata foi, como seria de esperar, a desvalorização do U.S dólar, que assim perdeu tudo o que tinha ganho na sessão anterior devido aos bons dados das vendas a retalho. Sem grandes notícias de índole económica que, possam virar a maré, até aos próximos non-farm payrolls será importante analisar o comportamento da moeda norte-americana até lá, sendo que o menor volume devido ao período de férias poderá condicionar a veracidade da força do movimento.
O gráfico de hoje é do USD/JPY, o time-frame é Semanal

Este importante par de moedas encontra-se dentro de um canal wedge (linhas verde e vermelha) que a curto-médio prazo deverá ser testado, altura em que poderá despoletar um movimento de amplitude significativa

Marco Silva