Date: 21 Ago 2017

Com a passagem da earning season e sem notícias de índole económica que consigam agarrar o interesses dos investidores, o mercado continuou na sexta-feira a ser guiado pelo ruído à volta de Trump, e se no dia anterior o sentimento foi negativo com a perspectiva da saída do conselheiro nacional Económico, na última sessão os investidores “aplaudiram” a saída de um dos mais influentes parceiros de Trump, Steve Bannon, estratega chefe, conselheiro principal do presidente norte-americano e um dos principais responsáveis pela sua eleição, que ultimamente estava fragilizado devido às desavenças com o conselheiro Nacional de Segurança, Bannon não aguentou a pressão exercida pelos opositores de Trump, incluindo dentro do seu partido e a realidade é que da equipa inicial dos mais próximos do Presidente, poucos restam, o que agravou, mais para o final da sessão, o sentimento de que a possibilidade para a implementação das politicas pró-negócio de Trump, é agora muito reduzida, facto que empurrou Wall Street para o vermelho, não obstante o entusiasmo inicial.

Contudo e apesar do ruído, o importante a reter é que os indices norte-americanos continuam claramente numa zona de consolidação, algo que se verifica pelo facto do S&P500 ter encerrado 1% abaixo da sua média de 50 dias, mas a menos de 3% dos máximos históricos, ou seja a consolidação está a ser feita perto do topo, restando agora aferir se tal é um prenúncio para uma nova puxada ascendente ou a preparação para uma correcção acentuada. Do ponto de vista técnico os 2.375 pontos no índice principal são o primeiro grande teste no caso da segunda hipótese, ao passo que se o Bull market continuar o espaço para progressão está sem impedimentos de maior até pelo menos aos 2.600 pontos.

No Forex o U.S dólar voltou a ceder terreno enquanto que o Euro amealhou 0,4% para os $1.1764, aproximando-se do patamar dos $1.205, local onde existe uma probabilidade alta de encontrar resistência técnica. Para esta semana há a destacar os discursos de Janet Yellen e de Mario Draghi na conferencia de Jackson Hole, qualquer um poderá relevar detalhes sobre o futuro das taxas de juro que poderão influenciar substancialmente o principal par de moedas.
O gráfico de hoje é do S&P500 o time-frame é Mensal

Os próximos dias serão de importância elevada para o S&P500, tendo em conta que quebrou recentemente o canal onde se encontrava (vermelho) e poderá vir a testar a linha inferior do pitchfork de longo prazo.

Marco Silva