Análises de Mercado

Touros voltam à carga com ajuda do emprego

Na última sessão da semana, devido ao feriado de 4 de Julho nos EUA, os Touros aproveitaram o optimismo criado pelos dados dos nonfarm payrolls para mais um dia de valorizações consistentes que dão ao Nasdaq um novo máximo histórico, não obstante o aumento do ruído sobre a pandemia, com mais uma onda de casos de COVID em alguns estados norte-americanos. Os analistas estavam optimistas que os números do emprego poderiam trazer um acréscimo de mais de um milhão de postos de trabalho criados em Junho, comparativamente a Maio, mas a realidade foi bem mais risonha com 4,8 milhões de empregos que regressaram à Economia, contudo há que realçar o facto de ainda existirem 31 milhões de cidadãos a receberem subsídio de desemprego.

A ideia de que uma recuperação em V é possível para a maior economia do mundo saiu reforçada com o anúncio dos non-farm payrolls, o que permitiu uma abertura em alta de Wall Street, mas pouco depois o brilho do entusiasmo foi claramente afetado pelas vagas de novos casos de infectados com COVID em Estados mais populosos, como a Califórnia, Flórida e Texas, havendo mesmo regiões que recuaram no processo de reabertura da Economia. Outro foco responsável por um decréscimo da euforia foram as declarações de Larry Kudlow, conselheiro económico da Casa Branca, que referiu o descontentamento de Trump com a China, adiantando a probabilidade dos EUA virem a impor sanções às exportações do país asiático.

Mas se os Touros sentiram um ligeira sensação de cautela tal não passou de um breve sentimento, pois no final da hora de almoço Wall Street já tinha re-conquistado quase tudo o que tinha cedido após a primeira meia hora da sessão. Nas matérias-primas o dia é de valorizações para os principais activos, com destaque para o ganho de 1% no WTI para os $40.20 por barril, enquanto que o Ouro amealha 0,4% para os $1,787 por onça.

O gráfico de hoje é da Tesla, o time-frame é Mensal

O gráfico da fabricante de automóveis é absolutamente impressionante, não deixando sequer a possibilidade para uma análise técnica fundamentada sobre o futuro de curto-médio prazo.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registo dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.

Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.

Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco