Análises de Mercado

Touros enfrentam resistência em semana de redenção

Depois de uma semana com um final carregado a vermelho e um início da actual que seguiu no mesmo ritmo, o sentimento melhorou na quarta-feira no que poderá ter sido apenas um movimento de alívio da pressão vendedora, tendo em conta que na sessão de quinta-feira o cenário voltou a ser de correcção com alguma intensidade, o que empurrou uma boa parte dos índices para os valores próximos do fecho de segunda-feira. Hoje os futuros indicam para já uma nova estabilização do sentimento com alguns ganhos em perspectiva, contudo as nuvens cinzentas ainda pairam por Wall Street, até porque ao nível técnico existe uma forte possibilidade de uma continuação das quedas dado que o principal índice accionista está agora num canal descendente secundário, que será validado caso seja quebrado em baixa o canal ascendente que guiou o S&P500 desde Junho até agora.

Seja como for que termine esta sexta-feira, que ditará ou não a primeira série de duas semanas consecutivas de perdas nos índices norte-americanos em algum tempo, a volatilidade neste início de mês é um dado adquirido, tal como era expectável e como assim indiquei em algumas análises anteriores, o Nasdaq por exemplo teve oscilações finais superiores a 1% em todos as sete sessões de Setembro, o que não aconteceu em Agosto por exemplo. Mas por enquanto o ruído não está na possibilidade do fim do Bear market, antes numa consolidação pós férias de Verão e pré Santa rally, que terá as eleições presidenciais pelo meio.

No mercado cambial o Euro voltou a demonstrar força após um dia agitado, derivado das declarações da presidente do BCE, que não foi tão agressiva quanto à força da moeda única como alguns antecipavam, contudo hoje o economista chefe do banco central, Philip Lane, veio indiciar a possibilidade de ser necessário mais estímulos, tendo em conta que a valorização do Euro pressionou em baixa a inflação, ou seja foi mais dovish que Christine Lagarde.

O gráfico de hoje é do S&P500 o time-frame é de 4 horas

Depois de ter encontrado suporte na paralela à linha inferior do canal ascendente, o S&P500 poderá agora falhar um segundo teste caindo dentro do canal descendente (laranja).

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.
Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.
Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.
Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco.