Date: 10 Out 2017

Na ressaca dos non-farm payrolls, em dia de feriado relativo ao dia de Colombo, mas com Wall Street “aberta”, os investidores preferiram ontem adoptar uma posição de cautela em vésperas de mais uma importante earnings season. A ausência de dados económicos, a valorização elevada do mercado, o impasse na reforma fiscal nos EUA e os tweets esporádicos de Trump relativos à Coreia do Norte, que relembram um tema que ainda está longe de estar resolvido e que pode trazer muitos problemas, especialmente depois de um influente senador Republicano ter avisado que com Trump os EUA estão à beira da 3ª guerra mundial, tudo junto foram igualmente motivos para que as linhas laterais fossem o terreno preferido do mercado e quando assim é o mais natural é uma lateralização do movimento, que acaba geralmente com variações pouco expressivas acima ou abaixo da linha de água, tal como aconteceu ontem.

Na Europa o Stoxx600 valorizou 0,2% num dia em que o IBEX atravessou águas mais calmas permitindo uma subida de 0,5%, com a aparente suavização das posições desavindas no conflito politico existente entre o Governo de Espanha e uma facção independentista da Catalunha, que tem levado recentemente à deslocalização de várias sedes de empresas importantes para fora de território “catalão”. Um pouco mais acima e também referente a um processo de “divórcio” os negociadores da U.E e do Reino Unido para o Brexit, iniciam esta semana a quinta ronda de negociações, numa altura em que correm rumores de um parecer secreto de especialistas legais importantes que advogam a possibilidade do Parlamento do Reino Unido reverter o processo, se os deputados acharem que isso é do interesse nacional. No Forex destaque para a queda de -2,9% no valor da Lira Turca devido ao agravar das tensões diplomáticas com os EUA, que levaram já à redução de Visas para ambos os países, depois de um funcionário da embaixada norte-americana ter sido detido a semana passada na Turquia.

Para esta semana o menu dos earnings será forte na componente bancária, com nomes importantes a reportarem as suas contas, tais como o Citigroup, Bank of America, J.P Morgan e o Wells Fargo.

 

O gráfico de hoje é do USD/TRY, o time-frame é Diário

O par de moedas Dólar/Lira Turca atingiu ontem o objectivo primário derivado da quebra de duas linhas de tendência (vermelha), encerrando acima da mesma no ponto A e logo depois a de maior prazo, a linha azul. Após ter encerrado acima da mesma no ponto B, o activo imprimiu bastante maior fulgor à subida. O ponto C pode ainda ser atingido, mas tal não é obrigatório.

Marco Silva