Date: 16 Jun 2017

Depois de três dias de tréguas, os Bears do sector tecnológico voltaram a aparecer, incidindo nas mesmas acções que registaram desvalorizações avultadas há poucos dias e que pelo seu peso de capitalização, são responsáveis por grande parte dos movimentos nos índices. Refiro-me às FANG, Facebook, Amazon, NetFlix e Google, que entre si representam uns impressionantes $1,6 triliões de capitalização, ou cerca de 1% do PIB mundial. Igualmente a condicionar negativamente o sentimento ontem em Wall Street estiveram as declarações de Janet Yellen, proferidas após ser conhecido que o FED tinha subido a sua taxa de juro, isto porque até ontem, a Presidente do banco central mais poderoso do planeta era vista como mais dovish que hawkish, ou defensora de uma retirada dos estímulos/subida dos juros mais lenta, contudo desta feita fez transparecer uma atitude diferente, o que apanhou parte do mercado desprevenido, daí alguma pressão vendedora extra devido a uma posição mais cautelosa dos investidores, até porque a realidade é que até a economia norte-americana dar indicações definitivas que ultrapassou a fase menos fulgurante de crescimento económico o sentimento dominante não é o mais consistente, visto que da Casa Branca pouco ou nada se viu no sentido da implementação das prometidas politicas pró-crescimento.

 

A ideia de um FED mais agressivo no sentido da estabilização da politica monetária e menos progressivo face às condicionantes económicas, fez-se sentir no mercado cambial, onde o U.S dólar valorizou 0,6% contra um cabaz de outras moedas principais, ficando nos 110,34 contra o Yen e $1,1151 versus o Euro. Este fortalecimento da moeda norte-americana poderá continuar pelos menos até que novos dados económicos suficientemente importantes coloquem em causa o ritmo de subida dos juros anunciado pelo FED. Nas commodities o Crude voltou a ceder terreno e o WTI recuou 0,7% para o mínimo de sete meses nos $44,46 por barril.

 

 

O gráfico de hoje é do GBP/NZD, o time-frame é de 4 horas

GBPNZDH4

O par de moedas Libra Inglesa/Dólar neozelandês está dentro de um padrão de duplo fundo que poderá levar o preço do activo até à linha verde

 

Marco Silva