Date: 08 Jul 2020

Depois de uma sessão de inicio de semana a todo o gás para os Touros, os investidores apresentaram-se hoje mais contidos na hora de colocar risco em cima da mesa, contudo isso não impede que as tecnológicas estejam nas boas graças da pressão compradora, tal como tem vindo a acontecer nas últimas semanas, sendo de realçar que enquanto o S&P500 e o Dow Jones estão abaixo dos máximos históricos, cerca de 6% e 10% respectivamente, o Nasdaq navega a todo o vapor por território desconhecido e sem grandes indícios de ir perder essa força relativa, para com os restantes índices norte-americanos, assim como as grandes empresas têm registado um comportamento mais bullish que as de média e baixa capitalização, resumindo, são as FAANG e mais uma dúzia de grandes nomes que estão a brilhar.

Nas vésperas de mais uma earning season a valorização recente dos mercado deixa uma grande incógnita no ar, com uma previsão de -48% de lucros para os empresas do S&P500 do segundo trimestre de 2019 para o de 2020, quando a 31 de Março esse valor era de apenas -13,6%, e com uma previsão de uma contracção na ordem dos -28% para os lucros anuais das empresas, será que estas avaliações são sustentáveis, com o Forward PER do S&P500 agora acima dos 21,8, bem mais que a média de 5 e de 10 anos, que se situam nos 16,9 e 15,2 respectivamente? Pela parte negativa realce para o sector industrial onde se espera uma queda de -80% nos lucros no trimestre passado, enquanto pela positiva as empresas ligadas à saúde e utilities deverão ter um aumento das receitas.

A nível global de registar que um estudo da Reuters indicou que as grandes e médias empresas prevêem cortar 12% no CAPEX para este ano, um dado importante para aferir a probabilidade de uma retoma, até porque é a maior contracção nos gastos desde a crise financeira de 2007/08.

O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é de 4 horas

Como referi anteriormente possível as linhas do canal lateral onde se encontra este par de moedas acabaram mesmo por ser condicionantes do seu movimento, nomeadamente a superior, onde o activo encontrou resistência.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registo dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.

Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.

Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco