Análises de Mercado

Tecnológicas sucumbem aos Ursos

A sessão de quarta-feira dava indícios de permitir ao Nasdaq recuperar algum do terreno perdido nas últimas semanas em relação aos outros dois principais índices de Wall Street, mas principalmente contra o Dow Jones que atingiu a semana passada um novo máximo histórico enquanto que as tecnológicas já não pisam território desconhecido há um mês, estando no meio dos dois o S&P500, que por ser um índice misto está quase sempre na mediana entre os dois extremos, tendo conseguido um novo máximo no dia 18 deste mês, mas sem a força do índice industrial. Contudo e tal como referi ontem na pré-abertura, a subida das yields das obrigações soberanas nos EUA, depois da queda na madrugada, colocou água no entusiasmo dos investidores.

Com efeito o início do dia de negociação foi vincadamente negativo para as tecnológicas, com o Nasdaq a imprimir um movimento descendente durante a primeira hora do dia, ao contrário do Dow Jones e do S&P500 que conseguiram atingir máximos no dia até às 11h, hora de Nova Iorque, portanto numa acção clara de rotação de capital, mas que não os conseguiu safar do vermelho no toque final dado o pessimismo que se instalou no Nasdaq que levou a mais três ondas de correcção deixando as tecnológicas com um deslize de -2.01%, ao passo que o industrial ficou quase inalterado. De notar uma correcção muito expressiva das empresas de lazer, cruzeiros e linhas aéreas na parte final da sessão, depois do U.S. Centers for Disease Control and Prevention ter reafirmado o início de Novembro como data para o regresso da atividade de cruzeiros.

De resto o destaque vai para o comportamento do crude, que continuou a corrigir com o bloqueio do Canal de Suez que está a impedir o tráfego de aproximadamente $9,6 biliões em produtos, incluindo 2 milhões de barris de crude, no entanto durante a noite e com a situação a ser trabalhada por especialistas em resgates de embarcações, o ouro negro recuperou quase tudo o que tinha perdido recentemente, seguindo o Brent a transacionar nos $63,3 por barril.

Para hoje o outlook continua a ser de movimentos à volta da estratégia de recolocação de capital.

O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é Diário

O principal par de moedas está muito perto de um teste à linha inferior do canal, ainda antes de conseguir ameaçar a linha superior, sendo portanto um sinal bearish de curto-prazo.

Marco Silva

[8/18/20 2:32 PM] Malinka Marinova
A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.
Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.
Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.
Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco.