Date: 20 Jun 2017

Ainda a beneficiar do anúncio da compra da Whole Foods por parte da Amazon, Wall Street iniciou a semana em tom claramente positivo e com as tecnológicas a lideraram as subidas, nomeadamente no subsector das biotecnológicas, que avançou 2,5%, após um upgrade aos títulos da Biogen, por parte da UBS. Nos índices o Nasdaq amealhou 1,42% de ganho, quase o dobro dos 0,83% do S&P500, que beneficiou da valorização de 2,9% dos títulos da Apple. Contudo o dia dos Bulls não se fez só de tecnologia, o sector financeiro também registou um avanço interessante de 0.98%, em grande parte depois dos comentários do New York Federal Reserve President William Dudley, que referindo-se à inflação, indicou que apesar do crescimento de preços estar abaixo do previsto, há espaço para a continuação do movimento de subida das taxas por parte do FED.

 

Este comentário mais hawkish por parte de um membro importante do banco central norte-americano teve a consequência esperada no mercado de Forex, o U.S dólar ganhou força e valorizou 0,4% contra um cabaz de outras moedas principais, obtendo a mesma performance versus o Euro para os $1.1153, ao passo que contra o Yen o avançou foi mais expressivo, 0,7% para os 111.595, em particular devido à menor procura por activos refúgio. Movimento que afectou igualmente o Ouro, que recuou 0,8% para os $1,246.70 por onça. Mesma sorte teve o Crude, que apesar da ligeira recuperação de sexta-feira, tombou ontem 1,2% para os $44.20 por barril, face ao continuo aumento de produção pelos produtores não OPEP.

 

 

O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é diário

O principal par de moedas continua a consolidar após ter atingido a parte superior do canal ascendente (azul), há contudo que referir que neste momento e apesar da possível quebra em baixa da linha de tendência (verde), o indicador técnico stochastic está já bastante próximo do sobre-vendido.

 

Marco Silva