Análises de Mercado

Tecnológicas acertam o passo e puxam por Wall Street

Sem notícias alarmantes relativas à epidemia do Coronavírus, tanto na China como no resto do mundo, os investidores estiveram ontem com um optimismo moderado, suportado por alguns resultados empresariais e bons dados económicos relativos ao emprego nos EUA. Para além disso e depois do Banco Central da China ter cortado os juros no início da semana e de ter injectado um pouco mais de $20 mil milhões no sistema financeiros, a segunda economia do mundo cortou ontem para metade tarifas alfandegárias sobre produtos importados pelos EUA no valor de $75 mil milhões. Estas medidas mais a possibilidade de nova redução nos juros no final do mês, criaram um balão de oxigénio de confiança no sentimento de mercado, sobre a capacidade e disponibilidade da China em minorar os efeitos económicos negativos da crise de saúde que o país atravessa.

Ao nível dos sectores o panorama foi um pouco de inversão do registo da sessão de quarta-feira, visto que ontem foi a vez das tecnológicas liderarem nos ganhos ao passo que as energéticas corrigiram da valorização robusta do dia anterior, com uma queda de -1.04%, não obstante o preço do WTI ter subido 0,5% para os $51.01 por barril, ou seja foi claramente um movimento de correcção, que atirou o sector para o fim do pelotão do optimismo. Já as tecnológicas devem o seu bom desempenho em boa parte à subida de 15% nos títulos da Twitter, após a empresa ter atingido pela primeira vez mil milhões de U.S dólares de receitas num trimestre.

Com mais de metade das empresas do S&P500 a terem reportado os seus resultados relativos aos últimos três meses de 2019, o panorama é agora ligeiramente mais risinho, tal como tem sido apanágio nos anos mais recentes, com a probabilidade das empresas virem mesmo a revelar um aumento ligeiro dos lucros, na ordem dos 2%, quando se previa uma contracção residual antes da época de resultados. Hoje todos os olhares vão estar nos non-farm payrolls, que deverão confirmar o momento confortável que atravessa o mercado laboral nos EUA, com 163,000 novos postos de trabalho criados em Janeiro, acima dos 145,000 de Dezembro, mas ainda assim ligeiramente menos que os 174,000 de média registados durante o ano passado.

O gráfico de hoje é da Twitter, o time-frame é Mensal

Os títulos da empresa de social media têm estado claramente mais fracos em comparação com a concorrência, um facto que poderá vir a mudar caso o preço ultrapasse os $47, abrindo assim espaço para novos máximos históricos.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registo dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.

Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.

Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco.