Date: 06 Jun 2018

Não foi uma sessão predominantemente positiva, com o Dow Jones a terminar no vermelho, ao passo que o S&P500 escapou por sete décimas a um dia de perda, enquanto que o Nasdaq alcançou um ganho, mas ligeiro, contudo é de realçar três pontos importantes e todos bullish. O primeiro o facto do índice tecnológico ter atingido novo máximo histórico, suportado pelo bom desempenho dos seus dois principais pesos pesados, desta feita a Amazon esteve um pouco mais forte ao adicionar 1,9%, um pouco mais do dobro dos 0,9% na subida da Apple, no entanto foi a fabricante dos iPhones que mais contribuiu para a valorização do sector tecnológico do S&P500, já o gigante do comércio online foi a que mais puxou pelo sector dos bens de consumo não essenciais.

O segundo tópico foi o facto do Russell 2000 ter regressado à performance acima dos seus pares, facto que é bastante saudável quando se está num Bull market bastante estendido, isto porque significa que existe força abrangente e não apenas nas blue chips. Por último os dados relativos ao sector dos serviços que tinha referido ontem, saíram acima do previsto nos 58,6 para o ISM non-manufacturing index de Maio, acima dos 57.6 esperados. Apesar do robustez da economia o U.S dólar fechou praticamente inalterado com a Libra inglesa a conseguir a maior variação entre as principais moedas, de 0,6% para os $1.3388. Para hoje de destacar os dados sobre o deficit comercial dos EUA, um indicador passível de criar volatilidade extra na moeda norte-americana.

O gráfico de hoje é do GBP/USD, o time-frame é Semanal

Depois de ter efectuado um padrão de duplo topo com divergência no stochastic (linhas vermelhas), este activo atingiu já o primeiro objectivo para o Short, que estava no ponto A

Marco Silva