Date: 19 Mar 2018

A semana passada foi dominada, tal como as mais recentes, pela incerteza e volatilidade. Desta feita foi de novo a instabilidade criada pela política económica de Trump no sentido do proteccionismo, que ameaçar tornar o comércio mundial num campo minado onde as tarifas alfandegárias darão lugar a mais tarifas alfandegárias, ameaçando não apenas o crescimento económico, mas também a globalização. Para além disso os investidores estiveram em modo de cautela à espera da reunião do FED desta semana, que poderá trazer o primeiro movimento de subida dos juros de 2018. Os dados económicos que saíram nas últimas quatro semanas têm baralhado a estabilidade que se tinha instalado no inicio do ano e a semana passada nada fez para diminuir essa incerteza, antes pelo contrário, isto porque depois dos bons dados dos non-farm payrolls, os números das vendas a retalho desiludiram forçando uma revisão das perspectivas de crescimento da economia norte-americana para o primeiro trimestre. Contudo na sexta-feira as boas notícias regressaram com a produção fabril nos EUA a subir 1,2% no mês de Fevereiro, muito acima dos 0,5% antecipados pelo mercado. A capacidade utilizada também melhorou para os 78,1%.

A falta de consistência dos dados económicos aliada à incerteza quanto ao impacto da reforma fiscal e das tarifas alfandegárias têm gerado algum ruído para esta reunião do FED, contudo os juros deverão mesmo aumentar, sendo o mais importante nesta fase para os investidores as declarações que irão acompanhar essa decisão, ou seja irá o FED indiciar um período de espera alargado por mais dados, numa posição mais cautelosa? ou irá reforçar a sua confiança na maior economia do mundo, mantendo intacto o ritmo previsto de tightening para este ano? serão indicações que farão toda a diferença não apenas no mercado accionista, mas especialmente no Forex, com predominância nos pares de moedas onde o U.S Dólar participa. Moeda norte-americana que terminou a semana tal como o registo do S&P500, com um ganho marginal de 0,1%, numa sessão onde se destacou a valorização de 0,3% no Yen para os 106.06.

O gráfico de hoje é do GBP/JPY, o time-frame é Semanal

Este par de moedas encontra-se dentro de um canal ascendente (verde), contudo este ocorre após uma queda acentuada, o que costuma ser um sinal Bearish caso este canal venha a ser quebrado em baixa.

Marco Silva