Date: 23 Jun 2017

Com a perspectiva de alterações legislativas no sector da saúde nos EUA, nomeadamente na substituição da Obamacare, os investidores estiveram esta semana claramente bullish no sector, particularmente nas biotecnológicas, que averbaram ontem 1,3% de ganho, para uma valorização combinada superior a 9% nesta semana apenas. Isto porque a versão apresentada agora pelos Republicanos do Senado norte-americano é bem mais favorável do que as expectativas que tinham sido criadas logo aquando da eleição de Trump, altura em que o presidente teceu duras criticas ao sector, prometendo medidas para reduzir a sua rentabilidade. Contudo, ainda nada é certo, até porque a votação da lei é expectável que ocorra apenas para a semana e ainda não existem garantias que seja aprovada.

Em dia não estiveram os sector financeiro e dos produtos essenciais, o primeiro em antecipação da divulgação do stress test anual, que acabou por resultar na validação dos 34 principais bancos do sistema norte-americano como estando aptos a enfrentar tempos mais conturbados. Já os consumer staples, que recuaram 0,7%, continuam a sofrer a pressão vendedora de um movimento de redução de risco, após o anúncio da semana passada da compra da Whole Foods por parte da Amazon, uma vez que o sector deverá entrar numa fase de concorrência feroz.

No Forex o U.S dólar cedeu 0,2% contra um cabaz de outras moedas principais, um movimento que foi mais devido à falta de notícias do que por outra razão, apesar das jobless claims terem aumentado ligeiramente, mas ainda assim dentro de um cenário de um mercado de trabalho robusto. Para hoje, há que ter em consideração o rebalanceamento dos índices Russell, que costuma fazer com que este seja um dos dias com mais volume do ano.

 

O gráfico de hoje é do LCrude, o time-frame é de 30 minutos

LCrudeAug17M3023617

Tal como indiquei ontem o segundo padrão de bandeira invertida foi mais “suave” em termos força, devido a sua menor inclinação, o que resultou numa visita quase imediata à linha de quebra (A), permitindo um bom local para um short, algo que não ocorreu aquando do primeiro padrão.

Marco Silva