Date: 05 Mar 2018

Depois do abalo na confiança dos investidores devido à intenção de Trump em impor tarifas alfandegárias na importação de aço e de alumínio, Wall Street foi na sexta-feira resgatada do vermelho pelos sectores da saúde e das tecnológicas, com o Nasdaq a valorizar 1.08% ao passo que o subsector da biotecnológicas valorizou 2,4%. De realçar que todos os indices norte-americanos abriram a perder valor tendo o Nasdaq chegado a ceder -1.3% nos mínimos do dia. Mas apesar do optimismo em alguns sectores o industrial Dow Jones não foi capaz de escapar ao vermelho no final da sessão, muito por culpa das quedas nos títulos da McDonald’s, devido ao downgrade do RBC, por falta de interesse dos consumidores no novo menu budget do gigante da alimentação. A Caterpillar continuou a sofrer os efeitos de uma possível subida das tarifas alfandegarias nos EUA, bem como da mais que certa retaliação por parte de alguns dos principais parceiros económicos da maior economia do mundo.

Uma das primeiras vozes criticas veio da primeira ministra do Reino Unido, que expressou o seu desagrado com qualquer decisão unilateral em subir as referidas tarifas. Os conselheiros do Presidente Trump já fizeram saber que não poderão existir exclusões de países, mas poderão haver casos de isenções, nomeadamente para alguns aliados dos EUA. Na Europa o receio de uma guerra de tarifas fez o seu maior estrago, com o Stoxx 600 a cair -2.09%, com os indices alemão, francês e italiano a perderem mais de -2%, cabendo ao Footsie a menor desvalorização entre os principais indices, ainda assim o Footsie recuou -1.47%. No Forex o U.S dólar perdeu terreno face as suas principais congéneres, com o Euro e o Yen a ganharem 0,5% para os $1.2328 e 105.73 respectivamente. Esta semana poderá ficar marcada pela continuação da conversa à volta do tema das tarifas alfandegarias e de uma possível guerra comercial, que a China já veio dizer não ter intenções de ter com os EUA.

O gráfico de hoje é do LCrude, o time-frame é Semanal

O preço do WTI encontra-se dentro de um canal ascendente (azul), que indicia poder ser respeitado, estando assim o suporte na linha inferior do mesmo.

Marco Silva