Date: 03 Dez 2018

Apesar da volatilidade Novembro acabou por ser um bom mês para os Bulls e um excelente prenúncio para aquele que costuma ser o período com melhor performance ascendente em Wall Street, onde se conjugam diversos factores para que no meio de duas semanas de menor volume o optimismo esteja presente neste mês. Registo positivo esse que poderá já hoje ter um forte impulso visto que as notícias do fim de semana relativas ao encontro entre o Presidente norte-americano e o seu homologo chinês, despoletaram uma pressão compradora no after hours que empurrou os futuros do S&P500 para ganhos na ordem dos 1,5%. Foi aliás a perspectiva de um bom resultado positivo saído da reunião entre os dois chefes de Estado, que na sexta-feira sacudiu o sentimento e puxou pelos índices norte-americanos a seguir à hora de almoço, para terminarem com valorizações na semana, o que no caso do S&P500 acabou mesmo por ser o melhor resultado semanal dos últimos 7 anos.

Optimismo esse que se gerou após um representante da delegação chinesa ter referido que o consenso nas negociações estava a aumentar consistentemente, não obstante existirem ainda divergências. Diferenças essas que não foram sanadas, optando ambas as partes por um “timeout” de três meses para um processo mais demorado de tentativa de entendimento, sendo que as tarifas aos produtos chineses por parte dos EUA se mantém nos 10%, aumentando automaticamente para os 25% caso até ao terminus desse período não for alcançado um acordo concreto, ou seja a questão ficou longe de estar resolvida, mas não deverá afectar negativamente os próximos meses, pelo que os investidores respiraram de alivio, ainda que possa ser temporário.

Curioso o facto de paralelamente ao optimismo presente na sessão de sexta-feira os investidores não deixaram de se precaver, isto porque a procura por activos refúgio foi notória, no mercado accionista com as retalhistas de produtos essenciais, as imobiliárias e as utilities a terem valorizações acima da média. Já no Forex o Yen conseguiu terminar sem grande oscilação, o que é um indicador bullish num dia em que o U.S dólar dominou ao valorizar 0,4% contra um cabaz de outras moedas principais, enquanto que o Euro afundou -0.7% para os $1.1319.

O gráfico de hoje é do EURUSD, o time-frame é 12 horas

Depois de quebrada em baixa a linha inferior do canal a vermelho, o activo tem a linha verde como primeira zona de resistência às subidas

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma negociação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade dessas informações. Qualquer material fornecido, não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável do desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução. Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por conta própria e risco.