Date: 18 Ago 2017

Com a sessão de ontem e no espaço de apenas uma semana o S&P500 variou negativamente duas vezes acima do -1%, digo apenas porque foi o mesmo número de ocasiões em que tal ocorreu desde o inicio do ano até agora, ou seja é um acontecimento relevante e que se coaduna com uma aparente quebra do ciclo de muito baixa volatilidade que Wall Street tem atravessado. Depois da subida significativa na semana passada e do retracement que se seguiu, o índice VIX, ou o índice do medo, voltou a valorizar de forma considerável, mais de 35%, ainda assim ficou-se pelos 15,55, longe do nível considerado como importante, que é geralmente aceite como os 20, para aferir da probabilidade de um movimento acentuado de quedas no curto prazo. Desta feita e tal como referi ontem, foi a sequela do desgaste que as declarações de Trump, relativas ao incidente em Charlottesville, provocaram.

O “abandono” do barco do conselho consultivo por parte de alguns CEO´s de elevado perfil, levaram à extinção de dois dos think tanks, o que aumentou os receios de uma possível demissão de Gary Cohn, o director do Conselho Económico Nacional, algo que foi já desmentindo pela Casa Branca, mas que a ocorrer seria mais um rude golpe para a credibilidade do presidente norte-americano de conseguir implementar as suas politicas económicas. Para complementar uma sessão em que todos os sectores do S&P500 averbaram perdas, estiveram alguns resultados empresariais menos risonhos, como os da Cisco, um barómetro importante do sector tecnológico, ou a redução das margens anunciada pela Wall-Mart, ainda o maior bastião do retalho com espaço físico, em suma, foi um dia claramente para os Bears, pelo menos no mercado accionista, pois no Forex, o U.S dólar voltou a inverter o sentido e conseguiu amealhar 0,2% contra um cabaz de outras moedas principais.

Com a semana a terminar será importante ter em atenção o sentido da sessão de hoje, continuará o pessimismo? se sim, poderá ser o inicio de algo mais significativo, em caso contrário, estaremos apenas em mais uma fase de consolidação, como muitas que Wall Street teve nos últimos 8 anos.
O gráfico de hoje é do VIX, o time-frame é Semanal

Após a recuperação de ontem o VIX aproximou-se de novo da linha superior do canal descendente (vermelho), o que a ocorrer poderá despoletar uma nova tendência de curto prazo em Wall Street, caso este seja quebrado em alta.

Marco Silva