Date: 24 Jul 2019

Em plena época de reporte de resultados o desfecho da sessão de terça-feira foi em parte decidido pela boa qualidade dos números apresentados por algumas empresas industriais importantes, como a Coca Cola e a United Technologies que bateram as previsões para os lucros, enquanto outras do mesmo sector como a Caterpillar e a Deere, que valorizaram cerca de 2% cada, beneficiaram da notícia da Bloomberg de que as negociações entre EUA e a China, com vista à resolução do impasse no conflito comercial, serão retomadas segunda-feira com a ida do Trade Representative Robert Lighthizer ao país asiático, sendo de notar contudo que segundo fonte da Casa Branca o tempo para o processo de negociação está previsto ser longo, dentro do que alguns analistas já indicaram, que será um arrastar do processo até perto das eleições de 2020.

É mais que provável que o optimismo derivado com a notícia da retoma das negociações não passe de fogo de vista, tal como tem sido recorrente no último ano, mas também como tem sido habitual isso não tem limitado os investidores a darem mais um empurrão ascendente ao mercado à conta de um possível acordo. Da mesma forma que qualquer indício de um movimento dovish por parte dos bancos centrais tem sido aproveitado para injectar pressão compradora no mercado, ontem foi a possibilidade do BCE, já na reunião de amanhã, descer a sua taxa e de reiniciar o seu plano de estímulos de compra de activos, isto antes do movimento de corte de juros, por parte do FED, esperado para a próxima semana. Sobre este tema, do “facilitismo” dos bancos centrais, o CEO do UBS veio ontem instar cautela com o aumento dos balanços, visto que tal poderá criar o risco de uma bolha especulativa de preços em alguns activos.

No mercado cambial o dia foi de ganhos para a moeda norte-americana com o U.S dólar a valorizar 0.4% contra um cabaz de outras moedas principais, o que precipitou a moeda única para uma perda de -0.5% nos $1.1148, enquanto que a Libra inglesa cedeu -0.3% para os $1.2435, no dia em que Boris Johnson foi eleito para suceder a Theresa May no cargo de Primeiro Ministro do Reino Unido.

O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é de 4 horas

O principal par de moedas está dentro de um canal descendente (linhas azuis) que o poderá guiar até ao nível dos $1.11

Marco Silva