Date: 15 Out 2018

Numa semana em que os índices norte-americanos averbavam perdas acentuadas, Wall Street iniciou a sessão de sexta-feira num claro tom de rebound técnico registando ganhos na ordem dos 1,5%, beneficiando igualmente do alivio na frente da guerra comercial, com o departamento do Tesouro dos EUA a indicar que a China não tem manipulado a sua moeda, bem como da possibilidade de uma nova reunião entre os EUA e a China com vista à resolução do diferendo comercial existente, no dia em que foi conhecido que o excedente comercial do país asiático para a maior economia do mundo atingiu um máximo histórico em Setembro, devido à avalanche de compras dos importadores norte-americanos antes do início das novas tarifas alfandegárias a $200 biliões de produtos chineses.

No primeiro dia a sério da earnings season o sentimento foi agridoce no sector financeiro, pois apesar de bons resultados nos principais bancos o grupo alcançou apenas 0.1% no S&P500, o terceiro pior resultado após o imobiliário e as utilities, não valendo de nada a ligeira subida da taxa de juro da dívida soberana norte-americana, que costuma ser benéfica para o sector. As principais beneficiadas pela fúria compradora foram as tecnológicas, que tinham sido as mais afectadas com as quedas dos dias anteriores, e que valorizaram 3,15% no S&P500, enquanto que o Nasdaq suplantou a concorrência com um ganho de 2,29%. De realçar três tópicos importantes, o primeiro foi o esvaziamento do rally que ocorreu por volta da hora de almoço e que levou mesmo o Dow Jones para território negativo, o segundo foi a subida muito marginal do Russell 2000, o que indicia que o rebound foi em grande parte conseguido com as blue chips, portanto não um movimento transversal. Por último e não obstante os ganhos de sexta-feira Wall Street registou a pior semana para os Bulls dos últimos seis meses, sendo que aproximadamente três quartos das empresas do S&P500 estão em território de correcção.

No Forex o dia foi um pouco mais calmo e as variações nas principais moedas oscilaram entre os -0.6% de perda na Libra inglesa para os $1.3155 e o Yen que terminou praticamente inalterado nos 112.21, na prática, tal como ocorreu com o Euro que cedeu -0.3% foram movimentos de inversão da sessão de quinta-feira.

O gráfico de hoje é do Nasdaq, o time-frame é Semanal

Caso o activo termine a semana abaixo da linha inferior do canal, tal seria um sinal bearish, que poderia significar uma correcção mais acentuada nas próximas semanas.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma negociação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade dessas informações. Qualquer material fornecido, não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável do desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução. Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por conta própria e risco.