Date: 05 Jun 2018

Embalados pelos excelentes dados económicos de sexta-feira relativos aos non-farm payrolls, os investidores empurraram ontem Wall Street para mais um dia de ganhos, com a particularidade do Nasdaq ter registado um novo máximo histórico, e nem a queda do sector energético em linha com a desvalorização do preço do WTI crude fez esmorecer o optimismo. Sentimento esse que é importante visto que ocorre numa altura em que o Bull market já leva 9 anos e no meio de muita incerteza criada pela eleição de Trump, as suas políticas e principalmente a sua forma de comunicar, que trouxeram mais volatilidade ao mercado.

Destaque para as subidas da Apple e da Amazon, as duas empresas mais valiosas do mundo, que deram um forte impulso aos principais índices, sendo que ambas atingiram novos máximos, criando ainda mais confiança nos investidores sobre a capacidade das maiores empresas aguentarem juros mais elevados, mas especialmente as exportadoras aguentarem a nova realidade de tarifas alfandegárias e de crispação entre a maior economia e as que lhe seguem, como a chinesa e a europeia, mercados importantíssimos para os exportadoras norte-americanas. No Forex o dia foi calmo com o euro a recuperar um pouco de terreno ao passo que o Yen cedeu -0.3% para os 109.82.

Para hoje há a destacar a saída dos dados referentes ao U.S. ISM non-manufacturing index, indicadores que poderão demonstrar força no sector dos serviços, o que a ocorrer irá reforçar o optimismo criado na sexta-feira passada.

O gráfico de hoje é do WTI crude, o time-frame é Diário

Este activo está muito perto da linha inferior do canal ascendente em que se encontra, pelo que é provável que exista algum suporte nesta zona

Marco Silva