Date: 11 Jun 2018

À entrada para a sessão de sexta-feira o sentimento ainda estava condicionado pelo pessimismo e cautela do dia anterior, contudo durante o dia as nuvens foram-se dissipando dando lugar a um movimento constante de subida que terminou com Wall Street em território positivo. Apesar da reviravolta a cautela não desapareceu, como se pode aferir pelo menor volume de transacções registado em relação à média, assim como os ganhos de dimensão reduzida. Destaque para a valorização do sector dos retalhistas de produtos de consumo essenciais, que ao ganhar 1.3% bateu por larga margem os restantes oito sectores do S&P500 que obtiveram subidas, o sector beneficiou do comportamento positivo de alguns pesos pesados como a Procter & Gamble e Philip Morris. Do lado negativo as energéticas registaram a maior queda devido à retracção do preço do WTI crude em -0,5% para os $65.65 por barril.

A cautela deveu-se em boa parte a dois tópicos importantes, a reunião do G7 e as duas reuniões do FED e BCE desta semana, estas últimas serão fundamentais para aferir o futuro de curto-médio prazo da política monetária de ambos os bancos centrais, sendo quase certo a subida dos juros por parte do FED, faltando saber quantas mais haverão este ano. Em relação ao BCE a incógnita está se haverá uma timeline para o final do programa de estímulos. Já a reunião do G7 correu dentro do previsto tendo em conta as divergências e hostilidade que a anteciparam, entre Trump e alguns dos outro líderes, hostilidade que permaneceu após a mesma com Trump a tecer considerações menos simpáticas ao primeiro ministro canadiano, ao passo que da Alemanha e França saíram criticas relativamente à pouca abertura de Trump para resolver o impasse, bem como de não assinar o pré-acordo aceite por todos horas antes, devido ao incidente com Trudeau.

No Forex o dia foi relativamente calmo com excepção para o Rand sul africano que chegou a perder -2,4% e acabou com um recuo de -0.6% em mínimos de 5 meses, devido a receios com alguns mercados emergentes e a dados desapontantes do PIB sul africano que saíram na terça-feira. Para esta semana o mercado Forex poderá ter alguma volatilidade extra devido às reuniões que referi do FED e BCE, bem como da reunião de Trump com o líder da Coreia do Norte.

O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é de 3 minutos

De novo mais um exemplo de como um local de resistência/suporte (B e C) se mantém eficaz passado algum tempo, isto ocorre porque são locais de compra/short com maior volume em que os investidores ficam com posições àquele valor, após uma variação contra ou a favor, quando o activo volta ao mesmo preço os investidores têm tendência a desfazer a posição sem perdas, comprando ou vendendo consoante se foi um short ou long que efectuaram nos pontos B e/ou C

Marco Silva