Análises de Mercado

Nova onda de COVID assusta os Touros

Depois de cinco sessões a subir, a mais longa série do ano, o S&P500 embateu ontem ao final do dia contra a cautela derivada do aumento de novos casos de COVID-19 nos EUA. Já hoje o sentimento continua condicionado pela incerteza quanto às necessidades de um novo período de quarentena em várias zonas do globo, assim como das perspectivas menos animadoras para a economia europeia e do risco sempre presente do escalar das tensões entre os EUA e a China, com o rumor de uma proposta por parte dos conselheiros de Trump no sentido de desestabilizar a ligação do dólar de Hong Kong ao U.S dólar, com vista a penalizar a China.

Os dados de hoje sobre a propagação da pandemia nos EUA são preocupantes, um número recorde de 60,021 infectados nas últimas 24 horas, com especial destaque para Estados populosos como Arizona, California, Florida e Texas, que registam metade dos novos infectados, levaram o conselheiro de saúde da Casa Branca, Dr. Anthony Fauci, a lamentar o falhanço da contenção dos casos nos EUA, enquanto que na Europa essa luta parece estar a ser bem sucedida. Mas não obstante esta realidade ao nível da saúde, o certo é que os Touros não desarmam, não estão confiantes, mas também não deixam grandes margens para perdas e conseguem mesmo um ganho ligiera na abertura.

Já na Europa o cenário é de vermelho em todas as principais praças, com realce para os -1,22% de deslize no francês CAC40, enquanto que DAX e Footsie cedem -0.71% e -0.53%, respectivamente, em linha com o movimento do Stoxx600, que recua -0.69%. Nas moedas e num dia em que não se antevê grandes variações nos principais activos, o panorama é de acalmia para já, sendo de destacar nas matérias-primas mais uma sessão de valorização para o Ouro, agora nos $1,803 por onça, cada vez mais perto de novos máximos históricos.

O gráfico de hoje é do Ouro, o time-frame é Mensal

O preço do metal precioso e ultrapassados os segundos máximos mais altos, não tem resistências técnicas até o teste de novos máximos históricos.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registo dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.

Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.

Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco