Análises de Mercado

Investidores marcam passo em Wall Street

O dia até começou com algum optimismo em Wall Street, depois de na terça-feira os índices terem navegado por águas incertas num movimento de consolidação, que se demonstrou ainda não tinha terminado o seu percurso. Com efeito e após a primeira meia hora da sessão em que o comportamento foi positivo, o sentimento caiu acentuadamente empurrando os índices para território negativo em apenas meia-hora, uma vez que os motivos para a consolidação ainda se mantém, nomeadamente a falta de catalisadores que ultrapassem a avaliação de mercado em patamar de risco elevado, com múltiplos acima dos 40% para além da média de longo prazo no S&P500, não obstante a época de resultados do último trimestre de 2020 estar a surpreender pela positiva, invertendo mesmo a previsão de uma contração dos lucros de -10.3%, antecipada no início deste ano, para um crescimento de 2,5%, devido às mais de 80% das empresas que bateram as previsões de resultados.

Ou seja, os investidores já contavam com uma earning season acima do esperado, tem sido esse o mote dos últimos anos, o que significa que nesta fase é preciso algo mais para que Wall Street continue a registar novos máximos históricos, sendo que o principal catalisador pelo qual o mercado espera está bem identificado, estímulos. Nomeadamente o pacote de estímulos que está em elaboração no Congresso dos EUA, que está a braços igualmente com o processo de “destituição” de Donald Trump, uma tentativa dos Democratas para que o ex-presidente não tenha oportunidade de se re-candidatar no futuro. Em relação às negociações do pacote de auxílio à maior economia do mundo, o processo teve um desenvolvimento importante com o Presidente Joe Biden a concordar com a proposta dos Democratas em limitar os pagamentos aos cidadãos com níveis de rendimento elevado.

Mas a condicionar a possibilidade de uma reacção positiva aquando da aprovação dos estímulos está o tema da inflação, com cada vez mais intervenientes de mercado a incorporar esse risco nas suas estratégias, uma vez que apesar das indicações dadas pelo FED, sobre estar confortável com um nível de inflação bem acima dos 2% por algum tempo, o certo é que o “por algum tempo” é um factor de incerteza que limita a decisão de investimento, pois caso a subida do preço dos produtos e serviços seja robusta e atinja por exemplo os 3%, como já se começa a ouvir nos comentários dos analistas, por quanto tempo aguentará o FED até começar a reagir? Subindo os juros e adoptando uma mentalidade de normalização da política monetária, que inclui a redução do seu balanço, sendo por isso que os investidores adoptaram uma posição mais cautelosa antes dos comentários que Jerome Powell irá fazer hoje pelas 14h, hora de Nova Iorque, num webinário do Economic Club of New York.

O gráfico de hoje é do Russell 2000, o time-frame é Semanal

Depois de ter quebrado em alta o canal ascendente a azul, o Trigo está agora prestes a tocar na linha superior do canal mais recente, também ascendente, a laranja

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.
Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.
Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.
Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco.