Date: 31 Out 2017

Incerteza penaliza as small caps

No início de uma semana que será carregada de notícias de resultados, de politica monetária e de índole económica, os investidores preferiram as linhas laterais e a cautela, permitindo assim que Wall Street tenha consolidado em baixa ligeira após a forte sessão de sexta-feira. O pessimismo à volta dos títulos da Merck, devido aos maus resultados apresentados, foram compensados pelo optimismo acerca da apresentação dos números da Apple, com o mercado confiante num bom trimestre de vendas de iPhones. Já alguma desilusão sobre a possibilidade da redução dos impostos das empresas nos EUA, ser apenas faseado em 4 anos, condicionou o sentimento geral, em particular nas small caps, que são o sector mais beneficiado pelo prometido estimulo fiscal. Promessa que ontem ficou um pouco mais complicada de atingir por Trump, devido à força política perdida em virtude das questões legais que o seu ex-chefe de campanha eleitoral terá de enfrentar, em conjunto com mais dois antigos colaboradores do Presidente norte-americano.

Na Europa destaque para o índice espanhol que valorizou 2.44% com a clarificação da situação politica no país, após o governo ter anunciado eleições para a Catalunha em meados de Dezembro e do movimento independentista ter perdido força popular. No Forex o U.S dólar recuou ligeiramente, -0.3%, na véspera do inicio da reunião do FED, da qual não deverá sair qualquer alteração da politica monetária, mas sim a valiosa indicação sobre o futuro do movimento de subida dos juros e do reduzir do balanço detido pelo banco central. A moeda única recuperou 0,4% das perdas das duas sessões anteriores, colocando o par de moedas EUR/USD muito perto do retest da linha de quebra do Head&Shoulders. Destaque para a valorização de 0,7% da Libra inglesa, para os  $1.3128, em antecipação da reunião de quinta-feira, de onde deverá sair a primeira subida de juros da última década.

Os próximos dias poderão trazer alguma volatilidade extra devido a importância das noticias que irão sair, razão pela qual alguma cautela com a alavancagem seria positiva para uma melhor gestão do risco.

O gráfico de hoje é do Footsie, o time-frame é Diário

 

O índice inglês testou e resistiu para já, à quebra da linha superior do canal descendente (linhas verdes), do qual tinha saído no inicio do mês, contudo ainda é provável que ocorra mais um retest a esse mesmo local

 

Marco Silva