Date: 01 Jun 2018

Já há algum tempo que o tema das tarifas alfandegárias não condicionava o sentimento em Wall Street, isto no que diz respeito às tarifas impostas por Trump aos outros países para além da China, porque essa novela tem sido recorrente. Refiro-me aos parceiros dos EUA no acordo Nafta e à União Europeia, que souberam ontem pela voz do secretário do comércio dos EUA que já hoje estarão em efeito tarifas de 25% na importação de aço para os EUA e de 10% no alumínio, provenientes do México, Canadá e U.E. A resposta mais visível veio do Primeiro Ministro canadiano que referiu como inaceitáveis e uma afronta à parceria de segurança entre os EUA e o Canadá. A ministra dos negócios estrangeiros canadiana anunciou igualmente que serão impostas tarifas alfandegárias à importação de vários produtos dos EUA em retaliação, bem como a medida de Trump será contestada em sede do acordo Nafta e da Organização Mundial do Comércio.

Do lado europeu o presidente da comissão europeia, Jean-Claude Juncker, condenou a decisão de Trump indicando que a Europa não terá alternativa senão aplicar contra-medidas às tarifas agora impostas. O México também seguiu na mesma linha de impor tarifas à importação de produtos dos EUA, mas com a particularidade de serem de Estados onde o partido republicano, que suporta Trump, está a tentar manter o controlo, algo similar ao que a U.E já tinha previsto. O certo é que algumas horas depois a CNN dava conta do desacordo do republicano Paul Ryan, o House Speaker, em relação à decisão do presidente, bem como de movimentações nos representantes republicanos para enfrentarem Trump neste tema das tarifas alfandegárias, ou seja um assunto que poderá ainda dar muito que falar e com isso gerar muita volatilidade, até porque já é conhecida a movimentação por parte da China em angariar aliados para um combate contra os EUA neste tema.

Um destaque especial para os títulos do Deutsche Bank, que atingiram mínimos históricos depois dos reguladores norte-americanos terem colocado o grupo financeiro na lista dos bancos problemáticos. Nas commodities o WTI crude cedeu 1,7% para os $67.04 por barril acabando por terminar o mês com perdas.

O gráfico de hoje é do Russell2000, o time-frame é Semanal

O índice das small caps continua a ter um comportamento acima dos seus pares em Wall Street, será pois importante aferir como se irá comportar o preço assim que atingir a linha superior do canal ascendente em que se encontra, uma quebra repentina poderá indicar um reversal para breve.

Marco Silva