Date: 28 Mai 2019

Em dia de feriados nos EUA e no Reino Unido, não era de esperar muita animação nas restantes praças mundiais, até porque do importante acto eleitoral realizado de 23 a 26 de Maio não saíram os cenários capazes de desestabilizar as bolsas mundiais. Refiro-me claro às eleições para o Parlamento Europeu, que não obstante ter confirmado a vitória dos partidos eurocepticos no Reino Unido e na França, o certo é que os partidos tradicionais pró-Europa mantiveram uma maioria confortável na condução dos destinos do bloco de países.

A ajudar o optimismo que levou o Stoxx600 a valorizar 0.22% e o Dax30 a subir 0.5%, esteve a notícia da intenção da Fiat Chrysler se juntar à concorrente francesa Renault, pretendendo ambas as empresas a criação do terceiro maior fabricante mundial de veículos, proposta que impulsionou o sector automóvel europeu para um ganho de aproximadamente 1.5%.

Destaque para as obrigações soberanas da Alemanha e da França, que subiram devido ao resultado eleitoral europeu que os analistas consideram pacífico. Já a dívida italiana não teve tanta sorte e perdeu valor, aumentando os juros, com a possibilidade da União Europeia sancionar a Itália com uma coima de €4 mil milhões, por causa da incapacidade do país em controlar o aumento da sua divida pública.

O gráfico de hoje é do GBP/USD

Este par de moedas está num canal descendente (linhas azuis), que poderá condicionar o seu movimento no curto prazo

Marco Silva