Análises de Mercado

Em dia de eleições ganham os Touros

Em jeito de descompressão antes das horas frenéticas da contagem dos votos nas presidenciais norte-americanas, os índices norte-americanos seguem na onda de optimismo iniciada na segunda-feira com ganhos em toda a linha, com as tecnológicas a conseguirem acompanhar as valorizações dos outros dois principais parceiros de Wall Street, depois de na sessão anterior o Nasdaq ter estado um furo abaixo, um desempenho menos efusivo que poderá estar relacionado com a probabilidade de Biden vir a ganhar as eleições, sabendo que alguns membros importantes do partido Democrata têm tido uma predileção em apontar o dedo às grandes tecnológicas, sugerindo a eventualidade da criação de leis que obriguem ao “desmembramento” dos colossos económicos do sector.

De resto hoje não há muita história para contar, os investidores estão a dar o benefício da dúvida sobre uma rápida clarificação de quem será o próximo presidente, bem como da possibilidade dos Democratas virem a ficar com o controlo do Senado, fazendo assim a dobrinha visto que já controlam a Casa dos Representantes, estando bem posicionados para ganhar a maioria dos 14 lugares que estão em dúvida neste acto eleitoral. Seja como for o importante a médio prazo será haver uma clarificação do que estará disponível para a maior economia do mundo fazer face ao impacto da segunda vaga da pandemia de COVID-19, relembrando que há quatro anos os mercados afundaram com a perspectiva de Trump ganhar a Casa Branca, no entanto desde então o S&P500 valorizou mais de 50%, uma vez que o ainda presidente baixou os impostos e o FED encheu o sistema de liquidez.

Mas existe outra força para a pressão compradora desta terça-feira, é que o U.S dólar afunda -0,6% contra um cabaz de outras moedas principais, condicionando substancialmente o sector accionista, assim como o Ouro, que não obstante o sentimento de “risk on” amealha 0,8% para os $1,909 por onça.

O gráfico de hoje é do S&P500, o time-frame é de 4 horas

Tal como tinha indicado a semana passada, mais uma vez a quebra em baixa do canal descendente foi uma indicação de viragem do sentido do mercado, não sem antes um duplo fundo é certo, estando agora a primeira barreira na linha mediana do canal.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.
Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.
Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.
Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco.