Date: 30 Ago 2017

“Todas as opções estão em cima da mesa”, foi assim que Trump comentou sobre qual será a reacção dos EUA em relação ao lançamento ontem, de um míssil balístico por parte da Coreia do Norte e que atravessou o espaço aéreo japonês. Um comentário mais enigmático e por isso menos agressivo do que o “fúria e fogo” referido pelo presidente norte-americano aquando das provocações retóricas do presidente norte-coreano. Foi devido a este aparente “não agravar” da situação ou “normalidade” que os investidores encontraram suporte para passarem ao lado do assunto e livrarem Wall Street do vermelho, numa sessão de sentido único, ascendente e que foi a maior reviravolta dos indices norte-americanos em cerca de 9 meses.

Ignorando o risco exterior os investidores concentrarem-se mais nos dados económicos, como o índice de confiança do consumidor nos EUA, que subiu em Agosto para máximos de 5 meses, com as famílias a demonstrarem mais confiança no mercado de trabalho, ao mesmo tempo que o preço das casas subiu em Julho, o que deu alguns indícios positivos ao mercado, de que o consumo privado está de boa saúde, apesar da inflação não dar sinais de aceleração. Sorte bem distinta tiveram os mercados europeus, com o Stoxx 600 a ceder 1,04%, ainda assim um pouco melhor que os -1,46% do alemão DAX. O Footsie iniciou a semana após o feriado de segunda-feira, com uma desvalorização de -0.87%.

No Forex o dia terminou sem grandes alterações nos principais pares de moedas, contudo durante a sessão o movimento foi acentuado, com o dólar a recuar para mínimos de 2 anos e a permitir ao EUR/USD atingir o nível que indiquei há umas semanas como objectivo para a recente subida, entre os $1,20 e $1,205, assim como referi que seria um local de provável resistência, algo que se veio a confirmar, pois assim que foi atingido, o retracement foi evidente e levou mesmo o U.S dólar a finalizar com um ganho ligeiro face à moeda única.
O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é Semanal

Depois de atingido o local de resistência indicado pelas linhas azul e verde, o principal par de moedas poderá agora pausar um pouco o seu movimento ascendente, até porque o stochastic encontra-se em valores de sobrecomprado há já alguns meses, o que reforça a possibilidade de um movimento de consolidação

Marco Silva