Date: 29 Mai 2020

Conhecido como o número do Diabo, 666 foi igualmente o valor mínimo atingido no dia 6 de Março de 2009, pelo S&P500 após a crise financeira de 2008, uma curiosidade interessante dado as inúmeras possibilidades de tal ter ocorrido num outro valor qualquer, mas não, foi exactamente naquele. Um pouco mais de 11 anos volvidos e o principal índice accionista terminou ontem acima dos 3,000 pontos, ainda a mais de 10% dos máximos históricos de 3,393 pontos alcançados em Fevereiro, mas muito acima dos 2,191 pontos atingidos em Março, os mínimos da correcção COVID. E na sessão de quinta-feira o Nasdaq até poderia ter ficado a um dia de novo máximo visto que chegou a estar a menos de 3% desse valor, ou seja perfeitamente alcançável num curto espaço de tempo.

Contudo e após uma recuperação desde o nível de inalterado na abertura, os índices norte-americanos sucumbiram nas últimas duas horas a uma pressão vendedora extra, vinda da possibilidade de novas medidas retaliatórias de Trump em relação à China numa conferência que o mesmo anunciou ir realizar. O aumento da crispação adveio da passagem por Pequim de uma nova lei de segurança nacional para Hong Kong, que o presidente norte-americano já tinha classificado como um grave erro, e que entretanto levou a um pedido de reunião do Conselho de Segurança das Nações Unidas, por parte dos EUA e do Reino Unido. Uma reunião que decorrerá amanhã por videoconferência e que poderá criar alguma volatilidade no mercado, dependendo do que dela sair, embora não se espere nada de muito radical, mas pode ser um preludio para uma escalada da guerra comercial entre as duas maiores economias do mundo, entretanto adormecida desde o final de 2019.

É curioso que a meio da sessão já haviam alguns indícios de receio, com os activos refúgio a terem procura elevada, nomeadamente na vertente accionista, facto que ficou claro no final do dia com as utilities a ganharem mais de 3%, enquanto que as imobiliárias amealharam 1,24%, ligeiramente menos que os 1,26% das empresas ligadas à saúde. Destaque para a forte divergência entre as big caps e as small caps, com as segundas a cederem -2,48%, muito mais que qualquer dos índices principais, que se ficaram por uma queda máxima de -0.58% registrada no Dow Jones.

O gráfico de hoje é do Russell, o time-frame é de 4 horas

O índice das small caps continua dentro de um canal ascendente de longa duração iniciado nos mínimos de Março, contudo denota-se uma aproximação à sua linha inferior, um sinal de fraqueza potencial.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registo dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.

Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.

Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco