Date: 06 Mar 2018

O sentimento ontem em Wall Street esteve bastante mais optimista do que na sexta-feira passada, permitindo aos indices norte-americanos inverter o sentido de mercado da semana anterior e anular as quedas de inicio de sessão, transformando o dia num registo com valorizações interessantes, com a menor subida a ser a de 1% do Nasdaq e o melhor comportamento o do Dow Jones com um ganho de 1,37%. No S&P500 todos os sectores terminaram com ganhos, mais do lado das utilities com quase 2% de valorização e menos do lado do sector da saúde que não chegou a subir 1%. O optimismo reinante foi devido à dissonância existente entre as intenções de Trump, no que respeita às tarifas, e os membros do partido que o apoia, incluindo Paul Ryan, o líder da Casa dos Representantes e um dos que está quase sempre ao lado do Presidente. O facto de não existir suporte para o aumento anunciado das tarifas deu ânimo aos investidores de que a medida possa ser apenas um show político, como afirmou o bilionário Ray Dalio, talvez para afastar os holofotes dos temas das armas e da investigação à interferência russa nas eleições de 2016.

Na Europa o dia foi igualmente de alivio da pressão vendedora com o desbloqueio do impasse na constituição de um Governo na Alemanha, o que permitiu ao Dax 30 ganhar quase 1,5% e ao Stoxx 600 cerca de 1%, não obstante o índice italiano, o FTSE MIB, ter recuado -0.42% com o resultado das eleições legislativas na Itália, onde o movimento 5 estrelas, anti-establishment e populista, a sair vitorioso, embora sem maioria absoluta, o que poderá abrir a porta a um governo de coligação da direita. No Forex destaque para a queda do Dólar Canadiano que atingiu os 76,92 cêntimos por U.S dólar devido às perspectivas de um aumento das tarifas alfandegarias por parte dos EUA, principal parceiro económico do Canadá, bem como do impasse no acordo para uma renegociação do acordo comercial NAFTA, que envolve também o México. A libra inglesa avançou 0,2% para os $1.3834 enquanto que o Yen recuou -0.4% para os 106.19, num movimento de redução de exposição a activos refúgio, que levou igualmente a uma queda de -0.2% nos preços do Ouro para os $1,320 por onça.

O gráfico de hoje é do USD/CAD, o time-frame é Semanal

Este par de moedas está dentro de um canal ascendente (vermelho) e tem tambémuma resistência que corresponde à linha de tendência dos máximos de longo prazo mais “recentes” (azul)

Marco Silva