Date: 08 Nov 2018

Foi um autêntico diluvio de compras o que se abateu ontem sobre Wall Street, após a grande incógnita das últimas semanas ter sido desfeita, nomeadamente como ficaria o panorama político nos EUA. E, segundo os investidores o resultado não poderia ter sido melhor, sendo mesmo considerado o melhor para os mercados e para a economia. Porquê? por diversos motivos, o primeiro é desde logo a impossibilidade da reversão da reforma fiscal promovida por Trump e vai dar um impulso de curto prazo às empresas e aos índices norte-americanos, embora que com custos futuros. Resumidamente com um congresso dividido e com o clima elevado de crispação entre o presidente e os Democratas, dificilmente algo de importante será aprovado nos próximos dois anos, como por exemplo mais estímulos que poderiam colocar a economia norte-americana mais perto do sobre-aquecimento, o que levaria a um acelerar da subida dos juros por parte do FED.

Ao nível empresarial também houve vencedores ontem, que tinham vindo a ser ameaçados por Trump e que agora respiraram de alívio por ser bastante mais complicado uma acção contra estes players, refiro-me ao sector da saúde e à Amazon, que registaram fortes ganhos na sessão de ontem, 2,94% para a saúde no S&P500 que lhe valeu a segunda melhor performance do dia logo atrás das retalhistas de produtos não essenciais, muito por causa da segunda beneficiada, a Amazon que valorizou quase 7% dando não só impulso a este último sector mas também ao Nasdaq, índice que bateu os seus parceiros de Wall Street por uma margem confortável ao ganhar 2,64%.

No Forex em dia de início da reunião do FED que se prolonga até hoje e de onde não deverá sair uma mexida nos juros, o mercado esteve bastante calmo com o U.S dólar, Euro e Yen a terem oscilações de apenas 0.1%, tendo sido a moeda norte-americana a única destas a perder valor. Já a Libra inglesa voltou a ganhar terreno, desta feita 0,3% para os $1.3135, com o esforço que está a ser desenvolvido pela primeira ministra Theresa May no sentido de se chegar a um acordo entre o Reino Unido e a U.E.

O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é de 1 hora

Este par de moedas está dentro de um novo canal, agora ascendente que poderá condicionar o seu movimento no curso prazo e providenciar uma zona de suporte na sua linha inferior

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma negociação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade dessas informações. Qualquer material fornecido, não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável do desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução. Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por conta própria e risco.