Date: 06 Nov 2018

Depois de alguns dias alucinantes com elevado volume e oscilações acentuadas tanto para os Bulls como para os Bears, Wall Street acordou para esta semana com um tom bem mais calmo, que foi evidente no menor número de negócios efectuados, 7 biliões versus os 9 biliões em média da última semana, e onde a cautela dominou na generalidade, mas com dois catalisador, um para o Nasdaq que empurrou o índice tecnológico para a única perda do dia entre os índices principais e outro para o sector financeiro, tudo na véspera das importantíssimas eleições intermédias para o Congresso dos EUA, bem como da penúltima reunião do FED deste ano.

Nas tecnológicas foram dois pesos pesados a condicionar o pessimismo, a Apple que ainda sentiu pressão vendedora derivada do aviso sobre um menor número de iPhone vendidos no trimestre e de menores vendas na época festiva que se aproxima, bem como de uma notícia de ontem que dava conta de uma indicação da empresa para os seus fornecedores no sentido de suspender linhas de produção adicionais para o iPhone XR. Já a Amazon sucumbiu à indicação de Trump sobre uma investigação ao gigante de retalho online sobre uma possível violação das leis da concorrência. Do lado positivo estiveram as financeiras que beneficiaram do anúncio da Berkshire Hathaway de Warren Buffett sobre a duplicação do lucro trimestral e de um programa de buyback de $1 bilião, o que fomentou um rally de 5% nos títulos da empresa. Contudo os sectores que mais procura tiveram dos Bulls foram os dos activos refúgio, utilities, retalhistas de produtos essenciais e imobiliárias lideraram os ganhos no S&P500 em conjunto com as energéticas, que adicionaram 1,6%.

Procura por segurança que curiosamente não se estendeu ao Forex, onde o Yen terminou praticamente inalterado numa sessão em que a Libra inglesa brilhou mais com um ganho de 0,6% para os $1.3041, devido à possibilidade de um acordo com vista ao Brexit entre o Reino Unido e a U.E.

O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é de 1 hora

Depois de um primeiro teste à linha de quebra do canal descendente, o activo efectuou um duplo fundo em cima dessa mesma linha com a divergência no stochastic, o que reforçou a força do sinal bullish

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma negociação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade dessas informações. Qualquer material fornecido, não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável do desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução. Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por conta própria e risco.