Date: 15 Fev 2018

Tal como referi nos últimos dias, os investidores esperavam com expectativa os dados sobre o Consumer Price index nos EUA, para aferirem sobre um sobreaquecimento da inflação, após na última reunião do FED, os seus membros terem aberto a porta a um movimento mais acelerado de tightening. E na realidade os preços no consumidor acabaram por sair com um ganho de 0,5%, acima dos 0,3% esperados pelos analistas, com um ganho anualizado de 2,91%, também acima dos 1,9% previstos, facto que levou a uma reacção inicial negativa por parte dos investidores, contudo outro dado refreou os receios do cenário de um sobreaquecimento da economia, nomeadamente as vendas a retalho de Janeiro, que saíram inesperadamente abaixo das expectativas com uma queda de -0.3%, ou a maior perda de quase um ano. Este dualidade de indicadores permitiu a que os investidores se concentrassem mais nos sectores afectados por cada uma delas, o que resultou numa desvalorização do sector dos retalhistas de bens de primeira necessidade, ao passo que as financeiras lideraram nos ganhos, com a perspectiva de juros mais elevados.

Também relevante foram a performance das tecnológicas, que avançaram 1,95% e das utilities, que cederam -1.19%, o primeiro grupo porque é dos que melhor suporta juros mais elevados devido à sua taxa de crescimento, enquanto que o segundo é tipicamente o que mais sente a subida dos juros, devido à elevada percentagem de dívida nos seus balanços. Mas apesar da indicação do mercado accionista num sentido, o certo é que o U.S dólar continuou ontem a ceder terreno, bastante mesmo, a moeda norte-americana recuou -0.8% contra um cabaz de outras moedas principais, permitindo ao Euro um ganho de 0,9% para os $1.2459, enquanto que o Yen adicionou 0,8% para os 106.97. No Forex destaque ainda para o Rand sul africano com o anúnico da renúncia do cargo de Presidente por parte de Jacob Zuma, pressionado pelo seu partido, o ANC. No seu lugar ficou Cyril Ramaphosa, que ganhou as eleições internas do partido em Dezembro e que é visto como mais bem preparado para o cargo do que o agora ex-Presidente Zuma, esta mudança de actores políticos permitiu à moeda do país atingir máximos de 3 anos após um ganho de 2,4% para os 11.6869.

O gráfico de hoje é do EUR/USD, o time-frame é Diário

O principal par de moedas respeitou o ponto 4 do canal ascendente (A) a azul, sendo agora importante aferir qual será a reacção do activo no retest da linha superior da zona onde encontrou resistência recentemente (linha vermelha)

Marco Silva