Date: 17 Jan 2019

Na quarta semana de recuperação após os mínimos atingidos na véspera de Natal nos índices norte-americanos, os investidores tiveram ontem uma dose de injecção de optimismo em forma de resultados de dois importantes bancos de nível global, Bank of America e Goldman Sachs superaram as expectativas tanto nos lucros como nas receitas o que permitiu aos títulos das respectivas empresas ganhos superiores a 7% e 9% respectivamente, sendo que no primeiro caso anunciou que recomprou $26 biliões em acções próprias, um movimento sempre muito aludido pelos investidores ao passo que as receitas do negócio de rendimento fixo ficaram abaixo do previsto, tal como ocorreu com o Citigroup, Já a Goldman teve de positivo o facto de não ter registado uma provisão de elevado montante relativa ao escândalo do fundo 1MDB.

 

Resultados que impulsionaram o Dow Jones para a melhor performance do dia entre os principais índices e o sector financeiro do S&P500 para um ganho de 2,2%, o maior do índice, batendo por larga margem o sector do imobiliário que ficou em segundo lugar com uma subida de 0,55%. Sem mais notícias de relevo as oscilações finais negativas também não foram expressivas com as retalhistas de produtos essenciais a liderarem as perdas com um deslize de -0,54%, isto numa sessão de carácter misto onde 5 dos 11 grandes sectores que compõem o S&P500 encerraram no vermelho, com a nuace importante de ter sido um final de dia em trajectória ascendente, tendência que continuou no after hours com os futuros do principal índice a registarem uma perda de aproximadamente -0.5% antes da abertura das praças europeias.

 

No Forex a sessão também não foi muito mexida, com a libra inglesa a ficar inalterada depois da esperada vitória de Theresa May na moção de “não confiança” apresentada pela oposição após a derrota do dia anterior relativa ao seu plano para o Brexit, que aumentou a probabilidade de um não acordo, mas também de uma extensão do período, por mais um ano, para se alcançar um novo plano de saída da U.E.

 

 

O gráfico de hoje é do USD/JPY, o time-frame é de 1 hora

 

Este par de moedas quebrou recentemente o canal ascendente onde se encontra, o que costuma ser um indicador bearish de inversão de sentido, nomeadamente de um teste à linha inferior do mesmo no curto prazo.

 

Marco Silva

 

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma negociação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade dessas informações. Qualquer material fornecido, não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável do desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução. Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por conta própria e risco.