Análises de Mercado

4,000 pontos de euforia

O dia foi do Nasdaq, com uma valorização de 1,76%, acima de qualquer outro índice e na onda do que já tinha ocorrido na sessão de quarta-feira, em que as tecnológicas dominaram a atenção dos touros, contudo a grande notícia desta quinta-feira é o facto do S&P500 ter atingido e ultrapassado a impressionante marca dos 4,000 pontos. Espantoso porque no fundo da crise financeira de 2008, quando se temia que os mercados demorassem muito tempo a recuperar, o índice accionista mais importante do mundo tocou num mínimo de 666, que curiosamente é um número com conotações negativas, mas foi esse o nível que marcou o chão para o início do maior e melhor bull market da história de Wall Street, que deu a este índice uma valorização de 500% nos últimos doze anos, ou seja um ganho médio anual na ordem dos 41,6%, o que contrasta com uma perda de 18% para o PSI20, no mesmo periodo de tempo.

Começam assim em grande o novo mês e trimestre os índices norte-americanos, um dia depois de Joe Biden apresentar a primeira parte do seu mega plano para o investimento em infraestruturas do país, que tem um valor de $2,2 triliões. Mas a estratégia do presidente vai bem para além da construção, uma vez que $400 biliões vão para os cuidados dos idosos e $580 biliões para a indústria norte-americana, nomeadamente para investigação, desenvolvimento e formação de recursos humanos, para revitalizar parte da competitividade da maior economia do mundo perdida para outras grandes economias, como a chinesa.

Contudo, tal como tinha indicado ontem, não são tudo rosas, uma vez que para pagar estes investimentos o imposto das empresas irá subir para os 28%, depois de ter caído dos 35% para os 21% no corte aprovado em 2017, proposto por Donald Trump. Ou seja a primeira reacção dos investidores foi pelo menos neutral, até porque já parte do optimismo estava incorporado nos sectores que irão beneficiar destes gastos federais, foi por isso que as tecnológicas voltaram a liderar, sendo seguidas de perto e de novo, pelas small caps, com o Russell 2000 a ganhar 1,5%.

A condicionar o sentimento pela positiva esteve a queda no valor do U.S dólar, que recuou -0.3%, em linha com o alívio que se fez sentir nos juros das obrigações soberanas dos EUA, contudo o dia de amanhã poderá inverter esta tendência, caso os números dos non-farm payrolls sejam de tal forma bons que reacendam o ruído sobre a inflação.

O gráfico de hoje é do Nasdaq, o time-frame é de 4 horas

No seguimento do gráfico de ontem, é importante aferir se o índice tecnológico vai conseguir validar e aguentar o padrão de Head & Shoulders invertido que pode estar em formação.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.
Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades (“AT”). As informações não contêm um registro dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.
Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.
Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco.