Touros tentam segurar o optimismo mas os Ursos não desistem

Touros tentam segurar o optimismo mas os Ursos não desistem

Depois de quatro dias absolutamente fantásticos para os Touros, a melhor recuperação das últimas nove décadas, ao imprimirem um movimento ascendente que ameaçou eliminar as fortes perdas da semana anterior, o sentimento hoje é de maior cautela, até porque as valorizações recentes foram justificadas pela expectativa de um acordo e consequente aprovação no Congresso norte-americano de um pacote de alivio, que deverá ajudar a minorar o impacto económico das medidas de contenção impostas para conter e mitigar a propagação da pandemia de coronavírus nos EUA.

O sentido tem sido estável ao longo da sessão com um ligeiro ascendente de melhoria, mas nada de significativo, até porque para já todos os sectores do S&P500 continuam no vermelho, com menor dimensão nos activos refúgio de excelência, utilities e retalhistas de produtos essenciais que estão muito perto de atingir território positivo, enquanto do lado contrário as energéticas dominam nas perdas com um deslize superior a -6%, em linha com o recuo de -4.6% no preço do WTI crude para os $21.58 por barril. Logo à seguir no podium das que mais cedem estão as industriais que perdem um pouco mais de -4%, num movimento claro de correcção após ter sido um grupo muito beneficiado pelas valorizações dos últimos dias, em boa parte por causa do comportamento nos títulos da Boeing.

No mercado cambial o U.S dólar volta a perder valor face a um cabaz de outras moedas principais, permitindo ao Euro e à Libra inglesa ganhos de 0.4% e 1.8% para os $1.108 e $1.2415. O Yen também beneficia da fraqueza do “green back” e de alguma procura por segurança e amealha 1,4%, cotando nos 108.04, enquanto que nas matérias-primas o preço do Ouro sobe 0,2%, um pouco acima dos $1,620 por onça. De realçar que é possível alguma pressão vendedora adicional perto do fecho, visto que os investidores tenderão a reduzir um pouco o risco nos portefólio.

O gráfico de hoje é do S&P500, o time-frame é de 1 hora

O principal índice accionista continua para já a respeitar a média móvel dos 50 períodos (laranja), o que lhe dá um carácter ligeiramente bullish no curto prazo, pelo menos enquanto se mantiver o este status quo.

Marco Silva

A informação fornecida não constitui pesquisa de investimento. O material não foi preparado de acordo com os requisitos legais destinados a promover a independência da pesquisa de investimento e, como tal, deve ser considerado uma comunicação de marketing.

Todas as informações foram preparadas pela ActivTrades PLC (“AT”). As informações não contêm um registo dos preços da AT, nem uma oferta ou solicitação de uma transação em qualquer instrumento financeiro. Nenhuma representação ou garantia é dada quanto à exatidão ou integridade desta informação.

Qualquer material fornecido não tem em conta o objetivo de investimento específico e a situação financeira de qualquer pessoa que possa recebê-lo. O desempenho passado não é um indicador confiável de desempenho futuro. AT fornece um serviço somente de execução.

Consequentemente, qualquer pessoa que atue na informação fornecida o faz por sua conta e risco